Dicas de leitura

Gripe H1N1
Neste outono, mais um vírus passa a circular pelos ares contaminando e matando pessoas: o vírus da gripe A (H1N1), também conhecida como gripe suína.

O que é a Gripe?
A gripe é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Modo de Transmissão:
A transmissão ocorre principalmente através do contato com partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreções.
É muito elevada em ambiente domiciliar, creches, escolas e em ambientes fechados ou semifechados, dependendo não apenas da infectividade das cepas, mas também do número e intensidade dos contatos entre pessoas de diferentes faixas etárias.

Sintomas:
Os sintomas são similares aos sintomas da influenza humana comum, e incluem:
* Febre
* Tosse
* Garganta inflamada
* Dores no corpo
* Dor de cabeça
* Calafrios
* Fadiga
* Também pode causar uma piora de doenças crônicas já existentes
Necessitam de cuidados especiais e avaliação médica pessoas com febre superior a 38º.C, tosse e dor de garganta.

Por que está ocorrendo aumento no número de casos neste ano?
Segundo entrevista realizada com a Dra. Rosana Ritchtmann, médica e pesquisadora do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, alguns fatores contribuíram para o aumento no número de casos este ano, especialmente a baixa adesão a vacinação pela população em geral nos anos de 2014 e 2015.
Por este motivo, quanto o vírus que retornou ao Brasil (por efeito da globalização), encontrou uma população mais vulnerável (que nunca entrou em contato com o vírus antes) e susceptível pela falta de vacinação nos anos anteriores.

Recomendações Gerais de prevenção:
* Evitar aglomerações e ambientes fechados;
* Intensificar a lavagem das mãos com água e sabão, principalmente após tossir e espirrar;
* Utilizar produtos à base de álcool para higienização das mãos também são recomendados;
* Evitar contato próximo com pessoas doentes;
* Cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando tossir ou espirrar, jogando o lenço no lixo após o uso;
* Participar da campanha de vacinação, especialmente se fizer parte do grupo de risco;
* Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz depois de ter tocado em objetos de uso coletivo;
* Não compartilhar copos, talheres e outros objetos de uso pessoal;
* Procurar assistência médica se surgirem sintomas que possam ser confundidos com os da infecção pelo vírus da influenza tipo A.

Em casos de suspeita ou confirmação da presença do vírus:
* Apresentar os sintomas ou for confirmado a presença do vírus limitar ao máximo o contato com outras pessoas
* Não comparecer a Escola ou ao trabalho
* Intensificar a higienização das mãos especialmente após tossir e espirrar
* Não compartilhar copos, talheres ou objetos de uso pessoal;
* Suspender, se possível, as viagens para os lugares onde haja casos da doença.

Com a participação efetiva de todos: família e escola vamos enfrentar esse vírus e preservar a vida e saúde de nossos alunos!
Contamos com a colaboração de vocês!
A Direção

FONTE:
ww.crechesegura.com.br
http://portalsaude.saude.gov.br/